Concurso SEFAZ AL tem edital previsto para o fim do mês

Tempo de leitura: 4 minutos

Já anunciado pelo Governador do Estado, Renan Filho, o Concurso SEFAZ AL pretende ofertar 80 vagas.

A Secretaria da Fazenda do Estado de Alagoas é o órgão da administração direta do Poder Executivo responsável por auxiliar o Governador do Estado no planejamento, execução e avaliação das políticas financeira, contábil e tributária do estado. 

Confira aqui as principais informações a respeito do concurso SEFAZ AL e comece a dar o primeiro passo para a sua mudança de vida!

Sobre o concurso:

De acordo com o edital, serão ofertadas 80 vagas para nível superior.

As vagas do Concurso SEFAZ AL serão distribuídas entre os cargos de:

  • auditor fiscal da receita estadual (45)
  • auditor de finanças e controle de arrecadação (35),

Porém, as áreas de destino serão especificadas no edital.

O concurso SEFAZ BA 2019 também tem reserva de uma vaga para os deficientes. Além disso, há reserva de vagas para os negros, segundo o edital.

A banca que está sendo cogitada para organizar o Concurso SEFAZ AL é o CEBRASPE, porém, nada ainda foi confirmado.

Concurso SEFAZ AL está autorizado desde junho. A secretaria adiantou as disciplinas que serão cobradas nas provas.

Para auditor fiscal no Concurso SEFAZ AL, vão cair nas provas os conteúdos de:

  • Informática,
  • Português,
  • Legislação Tributária do ICMS,
  • Direito Constitucional, 
  • Direito Administrativo, 
  • Direito Tributário, 
  • Direito Civil,
  • Direito Penal,
  • Contabilidade privada,
  • Estatística,
  • Noções de Economia e
  • Raciocínio Lógico.

Já para auditor de finanças serão as disciplinas de:

  • Informática,
  • Português,
  • Economia,
  • Direito Administrativo, 
  • Direito Constitucional,
  • Direito Financeiro,
  • Direito Tributário,
  • Finanças Públicas,
  • Estatística,
  • Contabilidade Pública e
  • Raciocínio Lógico. 

São funções de um auditor fiscal, as seguintes atividades:

Conforme o edital, cabe a esse profissional, as seguintes atribuições:

  • constituir privativamente: a) créditos tributários, salvo na fiscalização de mercadorias em trânsito e nos estabelecimentos de microempresas e de empresas de pequeno porte que sejam optantes pelo Simples Nacional; b) créditos relativos a compensações e participações financeiras decorrentes da exploração de recursos hídricos para fins de geração de energia elétrica e de recursos minerais, por meio da lavratura de autos de infração.
  • planejar, coordenar e executar atividades de fiscalização de receitas estaduais em estabelecimentos e no trânsito de mercadorias;
  • efetuar, privativamente, perícias, revisões fiscais e contábeis;
  • julgar, privativamente, no âmbito administrativo como representantes da Fazenda Pública, processos de impugnação de lançamentos de créditos tributários;
  • planejar, coordenar e executar atividades de elaboração e divulgação de atos normativos, de elaboração de pareceres sobre a interpretação e a aplicação da legislação tributária e de orientação aos contribuintes e aos servidores do Grupo Ocupacional Fisco;
  • formular estudos econômicos e políticas de administração tributária, financeira, contábil e previdenciária em âmbito estadual;
  • planejar, coordenar e executar as atividades de controle interno no âmbito do Poder Executivo Estadual;
  • planejar, coordenar e executar atividades de orientação aos demais órgãos e entidades do Estado no tocante à legislação tributária, financeira, contábil e previdenciária;
  • participar da elaboração das propostas do plano plurianual, das diretrizes orçamentárias e dos orçamentos anuais;
  • elaborar a programação financeira do Estado;
  • planejar, coordenar e executar as atividades de captação, guarda e distribuição dos recursos públicos estaduais;
  • efetuar, privativamente, aplicações no mercado financeiro dos recursos disponíveis na Conta Única do Tesouro do Estado;
  • planejar, coordenar e executar as atividades relativas à administração da dívida pública estadual;
  • gerir o patrimônio de títulos mobiliários do Estado;
  • gerir a contabilidade geral do Estado;
  • planejar, coordenar e executar as atividades relativas ao sistema financeiro e de contabilidade;
  • planejar, normatizar, orientar e controlar a execução orçamentária, financeira, patrimonial e contábil do Estado;
  • elaborar, analisar e assinar Demonstrativos Contábeis do Balanço Geral do Estado, bem como os exigidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal;
  • planejar, coordenar e executar as atividades relativas à administração do Fundo de Custeio da Previdência Social dos Servidor es Públicos do Estado da Bahia;
  • planejar, coordenar e executar as demais atividades de alta complexidade inerentes ao funcionamento da Secretaria da Fazenda nas áreas tributária, financeira, contábil, orçamentária, patrimonial, previdenciária, tecnológica, de recursos humanos e de administração geral.

Agora que já sabemos tudo a respeito do cargo, é hora de pensarmos nos estudos!

Preparando-se para o Concurso SEFAZ AL:

Caso queira mais informações sobre o Monster Concursos ou algum outro concurso, você pode entrar em contato com a nossa equipe de atendimento pelos seguintes perfis: Facebook Instagram.

Para conhecer nossos cursos, você pode acessar o nosso site: www.monsterconcursos.com.br

E caso queira se preparar da melhor forma, disponibilizamos videoaulas em nosso canal no YouTube.

Venha estudar com aqueles que caminham junto contigo para sua aprovação!

2 Comentários


  1. Paguei pelo curso preparatório do TJAM e ainda não foram liberados para mim as aulas e nenhum outro material

    Responder

    1. Olá Sheila, tudo bem?

      O curso está com o material postado e o que estiver faltando estará sendo postado gradativamente de acordo o edital publicado.

      Caso tenha ainda algum problema, favor entrar em contato com nossa central de atendimento!

      Desde já agradeço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *